literatura, Livros, Sem categoria

Meu primeiro ídolo na Literatura

marcosRey-848x400

Resolvi criar um post para declarar meu amor aos livros de Marcos Rey.  Sempre gostei muito de ouvir histórias quando pequena,lia os  quadrinhos da Turma da Mônica e da Disney e alguns livros que encontrava em casa ou na casa dos meus avós, mas foi a partir do livros de Marcos Rey que eu encontrei o amor pela literatura, especificamente a Literatura Policial e Suspense. Se eu não me engano, foi uma citação num dos livros dele sobre um conto de Edgar Allan Poe, que me fez procurar sobre esse grande mestre da Literatura na biblioteca da escola e me apaixonar pelos contos e poesias de Poe e depois eu conheci os livros do Stephen King.  

Sim, eu mesma já comentei aqui no blog que sou fã de Sherlock Holmes desde criança, mas meu primeiro contato com Mr Holmes foi através de filmes e só depois comprei os livros. Foi com Marco Rey que percebi que as histórias policiais e de suspense seguem uma certa lógica, mas não uma lógica chata como em uma aula de Matemática, mas uma lógica perceptível no mundo real. Uma investigação policial é feita com pistas deixadas pelo criminoso e isso acontece na vida real, onde a polícia trabalha com provas.

Infelizmente nunca tive a chance de conhecer Marcos Rey e dizer a ele o quanto ainda amo as histórias dele, mas até hoje agradeço a ele por de certa forma ter me apresentados bons autores e suas obras e ter me dado o amor pelos livros. O livro dele que  eu mais gostei foi ‘’ O mistério do cinco estrelas’’. Em breve pretendo comprar alguns livros dele para matar a saudade e quem sabe deixar aos meu filhos.

 

Foto encontrada no Google.com

Anúncios
literatura, Livros

Audiolivro e preconceito

stock-photo-headphones-audiobook-concept-454654873

Há dois anos eu descobrir os audiolivros e tive a sorte de encontrar  bons títulos nesse formato. Antes eu era avessa a esse tipo de livro, porque na minha opinião não era ler de verdade.

Mudei de opinião quando li um escritor comentar que ouvir um audiolivro enquanto faz exercícios na esteira é uma experiência deliciosa. Testei a ideia primeiro com o livro ‘’ Contos de amor,loucura e morte’’ de Horacio Quiroga e achei ideia ótima. Depois encontrei alguns contos do Borges e outros bons autores no mesmo formato.

Mas existem pontos negativos nesse formato de leitura.  Na maioria dos livros o narrador não dá muita emoção a história, quase sempre lê de uma forma muito robótica e deixa a história chata. Seria mais interessante que os livros em áudio fossem melhor interpretados, porque também não deixam de ser uma dramatização de uma prosa. Outro ponto negativo é para os leitores que gostam de fazer anotações que devem fazer outra releitura com um bloquinho na mão para anotar o que achar interessante.

Imagino que livros nesse formato facilitam muito a vida de pessoas com deficiência visual. E nos tempo de crise em que qualquer moeda faz falta, os audiolivros gratuitos são uma grande ferramenta e muitos deles estão disponíveis no Youtube. Não entendo porque audiolivros não são mais divulgados no Brasil, pois são uma alternativa viável e talvez mais barata de literatura num país onde se lê  pouco.